Menu
iFood News

Cientistas criam bateria de areia que estoca energia renovável

Cientistas criam uma bateria feita de areia que tem a capacidade de armazenar energia de fontes renováveis, como sol e vento; saiba como ela funciona.

PorRedação

16/07/2022 08h00


Cientistas criam bateria de areia que estoca energia renovável

Com matéria-prima barata, cientistas criam equipamento capaz de armazenar energia gerada pelo sol e pelo vento

Armazenar a energia produzida a partir do sol e do vento é um dos maiores desafios para explorar melhor as fontes renováveis. A boa notícia é que uma empresa da Finlândia afirma ter encontrado uma solução econômica: uma bateria gigantesca que estoca essa produção em forma de calor para ser distribuída depois, informa a BBC.

A peculiaridade dessa bateria é que ela usa areia de construção em vez de lítio, uma matéria-prima mais cara e com uma pegada ambiental expressiva. Para ter uma ideia da dimensão, cada unidade comporta cem toneladas de areia.

A primeira instalação comercial dessa bateria sustentável foi realizada na cidade de Kankaanpää, na região oeste do país nórdico. Ela está conectada à usina elétrica de Vatajankoski, responsável pelo sistema de aquecimento da cidade.

“Parece estranho, mas a areia é fácil de obter, é barata e você consegue atingir altas temperaturas, cerca de 500°C, enquanto com a água você só consegue chegar a 100°C. É muito calor armazenado em espaço pequeno”, disse à rede britânica Pekka Passi, diretor administrativo da usina de Vatajankoski.

Da geração para o armazenamento

Nesse novo modelo, depois que a energia renovável é gerada, parte dela entra na rede de distribuição local enquanto o restante é destinado à bateria. Lá, essa eletricidade é usada para esquentar a areia usando o aquecimento resistivo (a mesma lógica que faz os fogões elétricos funcionarem).

Isso resulta em um ar quente, que circula pela areia por meio de um trocador de calor —quem já teve o desprazer de queimar a sola do pé na areia da praia sabe bem do seu potencial para armazenar o calor. Segundo os desenvolvedores da ideia, a bateria de areia consegue manter a temperatura em 500ºC por alguns meses. 

Dessa forma, o excedente de energia limpa pode ser usado quando o sol ou o vento forem escassos (ou no inverno, quando os custos da energia elétrica sobem). Nesse momento, a bateria libera o ar quente armazenado para ser usado no sistema de aquecimento da cidade e fornecer água quente para casas, escritórios e outros espaços urbanos. 

Os próximos desafios dessa inovação são ampliar a sua oferta para mais cidades e conseguir armazenar energia, para aumentar as possibilidades de uso para além do aquecimento da água. Segundo a BBC, a eficiência do sistema “cai drasticamente” quando a areia é usada para devolver energia à rede elétrica.