Menu
iFood News

Desperdício zero na cozinha? Regina Tchelly dá a receita

Depois de dar um curso no iFood Decola para restaurantes, ela traz dicas de como aproveitar melhor os alimentos em casa

PorRedação

23/06/2022 11h24


Desperdício zero na cozinha? Regina Tchelly dá a receita

No comando das panelas do seu restaurante, o Favela Orgânica (Rio de Janeiro), a paraibana Regina Tchelly, 40 anos, não deixa nada ir para o lixo. Há 11 anos, ela combate o desperdício de alimentos, e agora ensinou essa receita para os restaurantes parceiros do iFood no curso online “Zero desperdício: aproveite alimentos e economize”, disponível na plataforma iFood Decola para restaurantes.

Mas não é só a cozinha do restaurante que pode ser desperdício zero. Em casa, aproveitar todos os alimentos que compramos é ainda mais urgente: cerca de 17% do total da produção global de alimentos é desperdiçado —11% desse volume é jogado fora nos lares, contra 5% nos restaurantes, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas).

“O desperdício na cozinha é um absurdo, mas é também falta de informação. A gente não tem o hábito do aproveitamento integral dos alimentos, mas podemos desenvolver uma cultura de multiplicar a comida”, conta Regina. 

Quer saber o que você pode fazer para também ter desperdício zero na sua cozinha? Confira as dicas que a fundadora do Favela Orgânica deu em entrevista para o iFood News enquanto finalizava uma panela de risoto de caponata de casca de banana.

Compre somente o necessário

Para começar, ela aponta um erro clássico: comprar sem se planejar. “Com isso, as pessoas acabam comprando mais do que precisam. Se eu como quatro bananas na semana, por que vou comprar seis?”, questiona a empreendedora, que recomenda já ir às compras com muita consciência do que realmente se pretende consumir.

Prefira as frutas e legumes da estação

Regina reforça que comprar alimentos sazonais também é uma maneira de combater o desperdício. “Assim, aproveitamos melhor os produtos que estão na safra. Se está na época da tangerina e do abacate, por que vou comprar melancia, melão ou outra fruta que não é da estação?”

Aproveite o alimento todo

“A gente tem que aprender a falar não em reaproveitamento, e sim no aproveitamento total dos alimentos. Porque as cascas, os talos, as sementes, tudo pode ser usado para cozinhar”, afirma Regina. “É importante a gente cultivar essa cultura.”

Ela dá alguns exemplos. “A casca da tangerina fica uma delícia no arroz, para quem não quiser usar alho e cebola. Se deixar ela secar no sol, vira um incenso maravilhoso. Com a casca da melancia, faço risoto. Dá para aproveitar muitas coisas das cascas que temos.”

Com as folhas, ela faz farinha, caneloni, recheio de lasanha… “Com talos dá pra fazer cachorro-quente, estrogonofe. Tudo dá para aproveitar.” Ela ensina no site algumas dessas receitas, como o estrogonofe de talo de brócolis e o risoto de casca de melancia.  

Plante e replante os temperos

Sabe aquela cebola que está germinando? “Coloca na terra que ela dá cebolinha várias vezes”, sugere Regina. “O alho também, ele dá um tempero que parece o nirá. Daquilo que você não ia mais usar vão surgindo outros temperos.”

A regra vale para outros tipos de alimento. “A maniva da mandioca, por exemplo, pode ser replantada 42 vezes. A casca, você põe em uma plantinha, ela serve para compostagem. Da entrecasca, dá para fazer um bacon maravilhoso, uma pururuca.” 

Faça compostagem

Depois de aproveitar tudo o que for possível de um alimento, se sobra alguma coisa certamente não vai para o lixo na cozinha da Regina. “O que não dá para aproveitar, a gente bota na compostagem. Vira comida para as minhocas”, diz ela. 

Maneire nas porções

No restaurante da Regina, é proibido deixar comida no prato. “Desperdício também é ter o olho maior do que a barriga, como minha avó falava. Eu pergunto aos clientes se estão com muita fome ou não, para colocar a quantidade certa. Quem deixa comida no prato paga o dobro do preço.”