Menu
iFood News

Fatos importantes sobre a relação do iFood com a sociedade

05/04/2022 12h30


Fatos importantes sobre a relação do iFood com a sociedade

Aqui no iFood trabalhamos todos os dias para construir relações sólidas e de confiança com todas as pessoas que envolvem o nosso ecossistema. Do elo mais importante, os entregadores, até restaurantes, supermercados, farmácias e consumidores.

Na segunda-feira (4 de Abril) a Agência Pública editou uma matéria em que insinua que o iFood contrata agências de publicidade para montar perfis falsos para desmobilizar os entregadores, e isso não é verdade. O iFood só dará certo se a nossa plataforma for boa para todos.

Diante das acusações feitas pela reportagem da Pública, o iFood já iniciou uma investigação interna para assegurar que todos os seus funcionários e fornecedores continuem atuando em concordância com nosso código de conduta e ética. (mais detalhes ao final do texto)

Os entregadores querem mais dignidade. O iFood concorda.

Com a chegada da pandemia é verdade que o iFood cresceu muito. Fomos uma das poucas alternativas que as pessoas tinham para gerar renda para si e suas famílias quando as economias precisavam fechar. E esse crescimento também trouxe muitos desafios e aprendizados. No ano passado, passamos a implementar mudanças significativas na forma como nos relacionamos com os entregadores parceiros do iFood.

Parte deste trabalho passou por defender publicamente que precisamos de legislações que amparem os trabalhadores de aplicativos, desde a obrigatoriedade de seguros, até sua inclusão no sistema de previdência social. É falso dizer que atuamos contra isso.

Em Julho de 2021 viemos a público defender vários outros pontos importantes para a categoria dos entregadores, como ganhos mínimos por hora trabalhada, segurança antes e durante cada entrega, inclusão na previdência social, transparência e diálogo nas relações e autonomia para poderem escolher quando e onde trabalhar – item defendido por 2 em cada 3 entregadores.

Fórum de entregadores: escuta ativa

A parte mais significativa dessa mudança aconteceu em Dezembro, quando o iFood realizou o 1º Fórum Nacional de Entregadores. Fomos a primeira empresa na América Latina a realizar um evento de dois dias para escutar, aprender e se comprometer com melhorias.

Neste fórum surgiu uma carta compromisso com 18 itens que nos comprometemos a melhorar. Quinze deles foram entregues dentro do prazo (31 de março) e os três demais foram renegociados para serem entregues ainda dentro do mês de abril.

Somos a única empresa da categoria no Brasil com um projeto estruturado de escuta e de compromissos públicos assumidos junto aos entregadores. A realização do Fórum foi resultado de um trabalho que durou um ano, onde realizamos mais de 100 reuniões com diversas lideranças dos entregadores pelo país – todas pessoas que realmente utilizam nosso aplicativo para gerar renda.

Três aumentos de tarifas em doze meses

Um dos principais pedidos dos entregadores é o aumento das tarifas pagas, especialmente diante do cenário de forte inflação que passamos no ano passado e do aumento dos combustíveis. Por isso reajustamos os valores das tarifas por três vezes em um período de doze meses.

No último reajuste, anunciado em março último, aumentamos o valor da rota mínima em 13% e o valor mínimo do quilômetro rodado em 50%, passando de R$1 para R$ 1,50. Isso significa dizer que em uma rota que um entregador antes ganhava pelo menos R$ 10, agora ele ganhará pelo menos R$ 15.

Nós nos comprometemos também a, ao menos uma vez por ano, avaliar a necessidade de reajuste das tarifas praticadas junto aos entregadores.

Bloqueios mais transparentes e justos

Outro ponto muito demandado se trata dos bloqueios. Queremos garantir mais uma vez que não nos beneficiamos em nada ao bloquear entregadores. Entretanto, quando se trata de manter a segurança ou integridade da plataforma – para evitar golpes, por exemplo, praticamos bloqueios que estão previstos dentro dos nossos termos de uso.

No Fórum assumimos o compromisso de melhorar a transparência das mensagens de bloqueio, e entregamos o combinado. Mas nós percebemos que precisamos continuar melhorando este ponto, e vamos.

Neste momento é fundamental ressaltar também que o iFood não pratica os chamados “bloqueios brancos”, ou bloqueia as contas de manifestantes, em nenhuma circunstância.

Ajudando entregadores a se organizarem

Acreditamos no poder do diálogo humano e próximo. Como mencionamos, nem sempre fizemos um bom trabalho neste ponto, mas estamos sempre abertos a melhorar isso.

No ano passado, passamos a estruturar uma equipe exclusiva cujo trabalho é conversar, dialogar e ajudar os entregadores de todo o país a se organizarem para terem suas demandas atendidas. A realização do primeiro Fórum foi fruto do trabalho deste time, e nos comprometemos a organizar outros fóruns, regionais, para escutar as críticas e demandas dos entregadores para podermos evoluir nossos produtos e serviços.

Portanto, é falsa e mentirosa a ideia de que o iFood trabalha para desmobilizar entregadores, criar um “gabinete do ódio” ou sabotar a organização da categoria. A realidade é completamente diferente desta – queremos que os entregadores que realmente utilizam nossa plataforma, estejam unidos, organizados e com voz para suas demandas.

Seguros para todos os momentos

Segurança é um assunto da mais alta importância dentro do iFood – e este é mais um ponto em que não nos beneficiamos em nada se os entregadores andarem acima do limite de velocidade e se acidentarem. Sempre que apresentamos uma rota para os entregadores, o tempo de entrega é calculado considerando o tempo estimado naquele momento, usando dados em tempo real do Google Maps. O tempo apresentado é o suficiente para que as entregas sejam feitas dentro do prazo, respeitando os limites de velocidade e levando em conta o trânsito da rota no momento da entrega.

Mas caso algo aconteça, queremos que os entregadores e seus familiares tenham tranquilidade psicológica para esses momentos. Por isso somos a empresa da indústria que mais oferece coberturas aos entregadores parceiros. Do momento da primeira chamada até a volta pra casa* eles estão cobertos para despesas médicas, hospitalares e odontológicas, contam com seguro de vida e de invalidez permanente total ou parcial, e também contam com uma cobertura por lesão temporária – somos a única empresa do setor a oferecer esse tipo de cobertura.

Atuação correta sempre

No iFood pautamos nossa atuação em nosso código de conduta e ética, que pode ser acessado por qualquer pessoa na internet. Todos nossos funcionários passam por treinamentos sobre o código de conduta e são cobrados para que suas ações sejam pautadas por esses princípios. Diante das acusações feitas pela reportagem da Pública, o iFood já iniciou uma investigação interna para assegurar que todos os seus funcionários e fornecedores continuem atuando em concordância com nosso código de conduta e ética.

Nossa interação com os entregadores se dá de maneira direta, sem intermediários. Nosso time próprio e especializado em escuta e construção de consensos, busca entender quais são as pautas que têm potencial para melhorar as condições de trabalho e gerar maiores ganhos aos entregadores

Reafirmamos que nossas comunicações institucionais são realizadas apenas por canais oficiais, e que não compactuamos com geração de informações falsas, automação de publicações por uso de robôs ou compra de seguidores.

Regularmente recebemos abordagens e propostas de campanhas de diversas agências de comunicação, porém nunca tivemos relação comercial com a empresa SocialQi.

*O seguro contra acidentes pessoais oferecido pelo iFood dá cobertura aos entregadores durante suas entregas, isto é, entre o momento do aceite do pedido, sua retirada no restaurante e entrega para o consumidor final e também no retorno para casa, num raio de 30km ou num período de 2 horas a partir da entrega do último pedido, desde que o entregador esteja utilizando o mesmo modal com o qual realiza o transporte.